quarta-feira, 9 de março de 2016

Justificação de faltas


Posso apresentá-la aqui?
"Venho por este meio justificar a minha ausência por estes lados pelo motivo conjunto de gripe/alergias que atacaram em força + cumprimento do dever de irmã mais velha."
Ok, agora fora de brincadeiras, sei que tenho andado fugida mas não é por mal. Desde sábado que estou doente e ainda não estou totalmente recuperada mas ontem já me comecei a sentir melhor, tanto que até fui ao Boticário para ir buscar o meu miminho do Dia da Mulher, juntamente com um batom que ficou a 0€ mas sobre isso explico depois. Uma pessoa até fica animada só com isto, não é?
Bom, domingo foi o pior dia. Fiquei com febre! Isso é quase um escândalo porque eu NUNCAAA fico com febre. Eu nem sequer me lembro da última vez que tive febre. Deve ter sido, sem exagero, há uns sete ou oito anos. Lembro-me sim de no meu sétimo, oitavo e nono ir para casa algumas vezes por causa do "Sr. Benfica A Jogar Em Casa" com imensas dores de barriga, quase ao ponto de desmaiar, e lembro-me também de uma constipação ou outra. Portanto imaginem, para eu ter febre tenho de estar a morrer, salvo seja.
Acho que isto está relacionado com as alergias e finalmente, depois de dois anos a persuadir a médica de família (isto porque estamos em cortes), ela mandou-me fazer exames e análises para despistar a que é que eu sou alérgica. Sim, porque isto tem sido uma tourada. Eu nasci prematura e tive algumas alergias (ok, muitas alergias) quando era bebé, principalmente a nível alimentar. Era alérgica à proteína do leite de vaca, ao chocolate, a morangos, tomate, peixe... Com o tempo e algum tratamento todas passaram. Mais recentemente, à coisa de cinco anos, a alergia ao leite de vaca voltou e desde aí tenho alternado entre bebidas de soja e, ultimamente, de amêndoa. Também sempre tive tendência para ter aquelas alergias sazonais na Primavera e no Outono e fazia prevenção. De resto, estou mais ou menos safa. O problema a sério começou à cerca de dois anos, quando tive uma grande crise de falta de ar sem motivo aparente. Inicialmente acharam que fosse da pílula, depois diziam que era stress (em pleno Agosto, quando eu estava descansadinha da vida de férias no Algarve), depois já diziam que podia ser asma (e eu a ver a minha vida a andar para trás). Lá chegaram à conclusão que era das alergias. Desde essa altura, que fico sempre um bocadinho aflita quando faço esforço físico, por exemplo, e quando está calor. Também comecei a ter reações alérgicas a cremes, a alguns produtos de maquilhagem, a um determinado detergente de lavar a roupa, ao gel de banho de uma determinada marca... Uma série de chatices. Para além disso, volta e meia, começo com imensas dores de garganta e desencadeia-se uma inflamação qualquer que, por sua vez, dá origem a uma constipação e, desta vez, a algo mais forte. Após tudo isto, a médica lá ficou convencida que é preciso descobrir qual é a origem das minhas alergias, embora eu tenha uma suspeita. Corrijam-me se estiver enganada, e convido quem for entendido no assunto que estiver desse lado a dar o seu parecer, mas acho que o tratamento que fiz para o acne há dois anos pode ter baralhado o meu sistema. Fiz um tratamento mesmo muito agressivo que sem dúvida fez milagres e digo-vos já que fazia tudo outra vez se fosse preciso, não estou nada arrependida. Tinha de fazer análises periódicas e de ter determinados cuidados. Parei esse tratamento em Maio e em Agosto do mesmo ano tive a tal crise de falta de ar. Desde aí, foi como uma bola de neve. Tirando isso nunca tive problemas de sáude, nada, sempre fui uma miúda super saudável. Enfim, às vezes diz-se que para fazer bem a uma coisa, faz mal a outras. Talvez tenha sido esse o caso. De qualquer forma, parece que vamos descobrir.
Agora que já ficaram com uma noção do meu histórico de saúde, vamos à segunda parte da minha justificação: desempenhar o meu papel de irmã mais velha. Pois é, se ainda não sabem, já deviam saber, que eu sou da área do Design. Como tal, estou habituada a fazer maquetas. Ora, a professora de inglês da minha irmã teve a brilhante ideia de mandar os miúdos fazer uma maqueta. "A professora de inglês? Mas o que é que isso tem a ver?" perguntam vocês. Eu esclareço-vos: eles estão a aprender as divisões da casa. "Eu aprendi as divisões da casa em inglês e não fiz nenhuma maqueta" dizem vocês. Pois, eu também e não fiquei mais burra por causa disso. Atenção ao pormenor: "façam uma maquetazinha (zinha) da vossa casa de sonho (vou repetir, de sonho) e legendem". Como é que alguém faz uma maquetazinha de uma casa de sonho se quando se fala em casa de sonho é tudo à grande e à francesa. Como devem calcular, aqui a Je tem estado a ajudar a Sara a fazer a maqueta e isso não é tarefa que se faça em três segundos.
E sim, eu estou particularmente refilona hoje. Deve ser de estar doente ou do tempo. Já agora, e este tempo? Vá, estou a brincar, não vos maçar com isso. Ficamos por aqui.
Acompanhem mais novidades no Facebook e no Instagram (@amigasdoclosetblog) e sigam-me por lá.

Sem comentários:

Enviar um comentário

KEEP CALM & BE NICE!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...